admin

admin

Um menino de apenas 5 anos morreu, na terça-feira (02/06), após cair do 9º andar de um prédio na zona metropolitana de Recife, capital de Pernambuco. A tragédia, no entanto, terminou em prisão após a polícia confirmar que a criança, Miguel Otávio Santana da Silva, estava sob a responsabilidade da patroa da mãe, uma empregada doméstica que passeava com os cachorros na hora da queda.

 Ao chamar pela mãe, ele foi colocado sozinho no elevador pela dona do apartamento, se perdeu e foi parar em uma área de escape do ar condicionado. Neste momento, caiu.

O caso gerou enorme comoção nas redes sociais devido a falta de ação da patroa, que deixou-o ir no elevador enquanto fazia as unhas no apartamento de luxo. Segundo o delegado Ramón Teixeira, da Delegacia Seccional de Santo Amaro, a mulher foi presa em flagrante por homicídio culposo nos termos do Art. 13 do Código penal, que trata do “não cumprimento da obrigação de cuidado, vigilância ou proteção”, mas responderá ao processo em liberdade por ter pago R$ 20 mil em fiança.

“A responsabilidade legal, naquela circunstância, temporariamente jazeria sobre a empregadora. A criança, filha de sua funcionária, permaneceu na sua unidade sob sua responsabilidade. Ela tinha o poder e dever naquele caso de cuidar daquela criança e impedir, em última análise a ocorrência do trágico resultado que, é bom enfatizar, advém de uma tragédia, uma fatalidade”, afirmou o delegado em uma coletiva de imprensa.

Segundo as primeiras fases das investigações, as imagens de segurança do elevador mostra uma sequência em que a moradora do prédio não consegue tirar Miguel do elevador, aperta um dos andares acima do qual ela morava e deixa a porta se fechar. “Quando o elevador para, no nono andar, a criança desembarca – local de onde viria a cair fatalmente”, disse Teixeira. Segundo testemunhas, Miguel chamava pela mãe antes de cair.

Nas redes sociais, políticos, personalidades e demais internautas se revoltaram com o caso tanto pelo fato da mãe da criança estar trabalhando em plena pandemia, quanto pelas imagens divulgadas pela polícia. A corporação, no entanto, não divulgou o nome da patroa – o que causou mais questionamentos, inclusive da mãe da Miguel.

“Se fosse eu, meu rosto estaria estampado, como já vi vários casos na televisão. Meu nome estaria estampado e meu rosto estaria em todas as mídias. Mas o dela não pode estar na mídia, não pode ser divulgado”, disse Mirtes Renata Souza em entrevista à TV Globo, que afirmou que a patroa era Sarí Gaspar Corte Real, primeira-dama da cidade de Tamandaré.

(Carta Capital)

 

O pedreiro Cleber de Souza Carvalho, 43 anos, foi ouvido nesta quinta-feira (4) pela Polícia Civil, como parte das investigações dos sete assassinatos e ocultação de cadáver confessados por ele quando foi preso, em 15 de maio, pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar. Dessa vez, o interrogatório foi no inquérito sobre o crime que vitimou o aposentado Timóteo Pontes Romã, 62 anos, encontrado morto no dia 16 de maio, em poço desativado de cerca de 10 metros, nos fundos da casa onde vivia, na Rua Netuno, Vila Planalto, em Campo Grande.

Preso desde 15 de maio, o “Pedreiro Assassinato” assumiu, segundo a polícia, 7 assassinatos. Para cada um, foi aberto inquérito em separado e, portanto, haverá um depoimento na DEH (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídio), responsável pelos trabalhos.

Cleber, segundo a reportagem apurou,  fez confissão formal nesta manhã e alegou ter "saído de si" durante discussão por dívida da vítima tinha com ele, no valor de R$ 18 mil, que já perdurava há pelo menos cinco anos, afirmou.

De acordo com a história contatada pelo “Pedreiro Assassino”, conheciam Timóteo de longa data, em torno de 20 anos. Pessoas próximas ouvidas, porém, relataram diferente. Disseram ser estranhos um para o outro.

O que diz o pedreiro - A versão dada pelo criminoso nesta manhã na DEH  é de um diálogo, dia antes do crime, no qual Cleber afirma ter feito cobrança do pagamento do valor emprestado com juros de agiota ao aposentado.

Nessa conversa, segundo o investigado, Timóteo prometeu pagar em breve e até chamou o pedreiro para um serviço na calçada da residência dele, no dia 3 de maio.

Na data, afirmou o serial killer, ele chegou no lugar e não havia material para trabalhar. Disse ter aproveitado para cobrar novamente a dívida e, diante de resposta negativa, acabou ficando muito irritado, matado a vítima a pauladas de cabo de picareta. Depois, jogou o corpo num poço desativado.

Na sequência, fugiu.  Antes recolheu documentos do lugar, os quais disse ter queimado.

A polícia considera essa versão tão frágil. Para a investigação, Cleber comete os crimes para ficar com bens das vítimas. A apuração mostra, inclusive, que ele já tinha oferecido o imóvel de Timóteo para um conhecido morar.

Mortes em série – O homicídio ocorreu no dia seguinte ao do comerciante José Leonel Ferreira dos Santos, 61 anos, em 2 de maio. Foi a descoberta dessa morte, no dia 7 de maio, a responsável pela polícia chegar até o “Pedreiro Assassino”.

Nesta data, familiares de José Leonel estranharam a ausência dele, inclusive nos WhatsApp, foram até a residência dele, na Vila Nasser, onde também havia um pequeno mercado na parte da frente. Encontraram a esposa de Cleber, Roselaine Tavares Gonçalves, 40 anos, e  a filha dele, Yasmim Natasha Gonçalves, de 19 anos.

Foram as duas, segundo divulgado pela polícia, que confessaram o crime e indicaram onde estava enterrado o corpo do comerciante. Cleber foi preso uma semana depois, por policiais militares do Batalhão de Choque, na casa de parentes no Jardim Presidente.

Isso ocorreu no dia 15, de madrugada. Ao longo do dia e até o sábado, 16, o serial killer confessou aos policiais militares e civis outras seis mortes e ajudou a localizar os restos mortais, em terrenos e quintais de residência nos quais tinha interesse. São áreas disputadas na Justiça, sobre as quais os moradores, apesar de viverem há bastante tempo, não têm título de propriedade.

(Fonte: Campo Grande News)

A importância para o Pantanal ao Mato Grosso do Sul transcende o aspecto da ecologia. Ele é considerado Patrimônio Natural da Humanidade e Reserva da Biosfera pela Unesco e a partir de agora terá uma data no Calendário Oficial de Eventos do Estado dedicada ao tema. Isso porque o governador Reinaldo Azambuja sancionou nesta quarta-feira (3) o projeto de lei de autoria do deputado Renato Câmara (MDB) que o Dia do Pantanal, a ser celebrado anualmente no dia 12 de novembro.

A data já é comemorada nacionalmente desde 2008, por força de resolução do Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente), mas agora de forma oficial passa a integrar ao calendário anual do MS. “O Pantanal é rico em biodiversidade e oferece uma série de serviços ambientais essenciais para a humanidade, desde a água até a atividade do turismo. Nossa ideia é de que com a instituição desta data possamos chamar ainda mais a atenção da sociedade sobre a importância de toda a biodiversidade encontrada em nosso Pantanal, atuando de forma mais intensa para a sua preservação”, destacou o deputado.

O 12 de novembro lembra a morte do professor e ambientalista Francisco Anselmo de Barros, o Francelmo, que, em protesto contra usinas hidrelétricas no Pantanal, ateou fogo ao próprio corpo durante ato no centro de Campo Grande, em 2005. O Dia do Pantanal passa a integrar o calendário anual de eventos do Estado.

A planície pantaneira, maior área alagável do mundo, se estende por mais de 200 mil quilômetros quadrados dos territórios de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, que detém a maior porção. O bioma cobre uma área mais extensa, cerca de 620 mil quilômetros quadrados, abrangendo também partes do Paraguai e da Bolívia, sendo considerado o mais preservado do mundo, com mais de 80% de sua cobertura original.

Pela importância para o meio ambiente, é considerado Patrimônio Natural da Humanidade e Reserva da Biosfera pela Unesco. Já foram identificadas no bioma 3,5 mil espécies de plantas, 325 peixes, 53 anfíbios, 98 répteis, 656 aves e 159 mamíferos. A legislação estadual é mais restritiva para preservar a vegetação pantaneira, exigindo que 50% da cobertura natural seja mantida.

O Parque Estadual do Pantanal do Rio Negro, criado em 2000, conserva uma área de 78.300 hectares dos municípios de Aquidauana e Corumbá, ambientes representativos e diversificados característicos do Pantanal como lagoas permanentes, cordões de matas e o brejão do Rio Negro, que servem de refúgio e fonte de alimento à fauna local. Essas áreas periodicamente inundadas são consideradas como o berçário dos peixes do Pantanal.

(Assessoria)

Liderando as ações de combate ao novo coronavírus em Mato Grosso do Sul, o secretário de Saúde Geraldo Resende vai permanecer no governo, atendendo a um pedido do governador Reinaldo Azambuja, que não pretende abrir mão do conhecimento, agilidade e excelente trabalho desenvolvido junto com equipe de técnicos e médicos, que estão trabalhando na linha de frente da Saúde na pandemia. 

Reinaldo reforçou importância da permanência de Geraldo e ponderou necessidade de abrir mão de eventual candidatura à prefeitura de Dourados, por entender que o momento exige continuidade do trabalho da equipe que tem merecido destaque nacional no enfrentamento ao novo coronavírus. Mato Grosso do Sul tem obtido os melhores resultados do Brasil contra a pandemia. O estado tem o menor número de casos confirmados, mortes e ocupação de leitos de UTI, como atesta boletim diário divulgado pelo Ministério da Saúde. 

Como secretário de Saúde, Geraldo diz encarar um dos maiores desafios da sua carreira. “Apesar de ter recebido diversos pedidos, nos últimos dias, para disputar a prefeitura de Dourados, estou atendendo ao apelo do governador Reinaldo Azambuja para permanecer à frente da Secretaria de Estado de Saúde na luta contra a Covid-19. Sou médico e fui ensinado que médico não abandona seus pacientes, que hoje são os quase 2,7 milhões de moradores de Mato Grosso do Sul. Minha missão é continuar lutando para preservar preciosas vidas e é o que eu vou continuar fazendo”, disse.

O governador Reinaldo Azambuja reafirma que as ações da equipe sob o conhecimento e a liderança do secretário estão sendo decisivas no enfrentamento à pandemia. “Geraldo Resende e toda a equipe têm feito um excelente trabalho. Ele se antecipou ao problema, com a criação do Centro de Operações Especiais em janeiro, quase um mês antes do primeiro caso ser confirmado no Brasil. Ele conhece a fundo todo o funcionamento da secretaria e os resultados expressivos são reconhecidos nacionalmente. Os números mostram que as decisões são acertadas e precisam ter continuidade”, afirmou.

Outro aspecto que pesa a favor de Geraldo Resende é a boa interlocução com as outras secretarias e os prefeitos. Além do combate ao novo coronavírus, ele está à frente da regionalização da saúde, acompanhando de perto a entrega de equipamentos e a ampliação e construção de hospitais como o de Dourados e o de Três Lagoas, que está para ser entregue.

Subiu para quatro o número de trabalhadores infectados com o novo coronavírus na Câmara Municipal de Dourados. Depois de confirmar dois casos no final de semana passado, a direção do Poder Legislativo anunciou em nota no final da tarde desta quinta-feira (4) que mais dois servidores foram testados positivos para Covid 19.

Nota da Câmara

"Os servidores da Câmara Municipal de Dourados realizaram o teste rápido de Covid-19 nesta quinta-feira, 4. Com a confirmação das autoridades de saúde que duas servidoras de seu quadro de pessoal testaram positivo na semana passada o Poder Legislativo, entre outras providências e, como protocolo da Vigilância Epidemiológica, solicitou a testagem à Secretaria Municipal de Saúde.

Cerca de 60 colaboradores, entre funcionários e vereadores, foram testados. Foram aplicados os testes diretamente nos servidores após coletar gota de sangue por punção digital, todos realizados por uma equipe da Secretaria de Saúde. Dentre os resultados, dois testes foram positivos para Covid-19 – sendo que ambos estão assintomáticos e foram colocados em quarentena.

O trabalho continua para que, a partir do dia 8 de junho, o Legislativo possa retomar seus trabalhos em segurança".

(Redação com assessoria)

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou nesta quarta-feira (4/6), por unanimidade, a realização de modo virtual das convenções partidárias para a escolha dos candidatos nas eleições municipais deste ano, tendo em vista as recomendações de distanciamento social durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Pela decisão, ficou estabelecido que os partidos têm liberdade de estabelecer regras e escolher os procedimentos para a realização das convenções virtuais,  desde que garantam ampla publicidade a todos os filiados e atendam a todas exigências da legislação eleitoral já em vigor.

A flexibilização foi autorizada em resposta a duas consultas feitas por deputados federais e a uma terceira feita pelo partido Republicanos.

"No meu modo de ver, negar a adoção desse formato virtual no momento atual seria ignorar a realidade enfrentada no combate à doença. Na seara específica do processo eleitoral, seria inviabilizar essa etapa imprescindível à realização de eleições democráticas e transparentes", disse o relator das consultas, ministro Luis Felipe Salomão, que foi acompanhado por todos os outros seis ministros que compõem o TSE.

O tribunal formará um grupo de trabalho para estabelecer regras de envio virtual dos resultados das convenções para a Justiça Eleitoral. Uma norma sobre o tema deve ser votada ainda neste mês, segundo o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso.

De acordo com a legislação eleitoral, as convenções, obrigatórias para a escolha dos candidatos, devem ser realizadas por todos os partidos entre 20 de julho5 de agosto.

(Agência Brasil)

Após intensos pedidos de importantes setores representativos da comunidade fatimassulense, o engenheiro civil Dirceu Deguti decidiu assumir o compromisso de ser pré-candidato à Prefeitura de Fátima do Sul. Filiado ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), Deguti disse que sua decisão não é por vaidade pessoal, mas sim por uma convocação de um movimento popular, que vê no humanismo e no diálogo a alternativa para a construção de melhores dias para a população.  Ele deixa claro, porém, que seu nome se junta a outras lideranças locais como opção da frente de oposição. "Minha decisão não é uma imposição. O candidato será aquele que esteja melhor posicionado e com apoio das lideranças locais e estaduais", observa.
Nascido em Fátima do Sul e sendo seu primeiro engenheiro, Deguti diz que sua vida sempre foi marcada por desafios e, por isso, aceita com serenidade a convocação para colocar seu nome como alternativa para a Prefeitura de Fátima do Sul. "Sou de uma família bastante conhecida, com ações e serviços prestados ao município. Conheço bem Fátima do Sul e sua gente e ela sabe que este filho seu não foge a luta", comentou Dirceu, ao justificar sua decisão de aceitar em colocar seu nome à disposição para as próximas eleições.
Casado há 35 anos com a professora Cida Deguti, o casal tem na família a base de sustentação para a vida. Com três dos quatro filhos já formados - duas em medicina e um em direito, além do Allan que é um ser especial e o "xodó" da família - Dirceu Deguti decidiu que pode ajudar ainda mais o município, emprestando sua experiência profissional e de vida em favor, principalmente, das pessoas que mais precisam. "Criamos e formamos com muita luta e dignidade nossa família, baseada em princípios e valores humanos e cristãos. Agora chegou o momento de colocar essa experiência de vida e o humanismo em favor da família fatimassulense", pondera Dirceu.
Em 35 anos de trabalho como engenheiro civil, Dirceu Deguti elaborou, fiscalizou e executou mais de 1.200 obras no setores público e privado, tendo atuação destacada no âmbito local, regional e estadual. Além da graduação em Engenharia Civil pela UFMS, ele é pós-graduado em Agronegócio (Uniderp) e ainda fez mestrado em Desenvolvimento Local (UCDB). "Tenho experiência de vida, reconhecimento profissional e conhecimento de Fátima do Sul e sua gente trabalhadora. Estou preparado para aceitar o chamamento e ser opção de candidatura a prefeito", enfatiza Dirceu.

Nesta quarta-feira (03) foi registrado na Delegacia de Policia Civil de Ivinhema mais um caso de estupro de vulnerável envolvendo uma criança de 5 anos, o caso esta sendo investigado.

Conforme apurou o Site Ivinoticias, na cidade de Ivinhema, uma criança de 5 anos de idade apresentou comportamentos inadequados e com conotação sexual, tendo causado estranheza na genitora.

 

Questionada, a criança, através de desenhos, indicou que havia sido molestada sexualmente por um vizinho da avó materna, recebendo, após o abuso, um pacote de bolachas do agressor.

Diligências estão sendo efetuadas para a identificação da pessoa que será investigada formalmente. A criança foi encaminhada para o atendimento psicossocial para melhor apuração dos fatos.

A polícia encontrou a caminhonete de Israel Tomaz da Silva, de 70 anos, que está desaparecido desde a última segunda-feira, dia 1º de junho, em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz fronteira com Ponta Porã, em Mato G|rosso do Sul. O veículo foi encontrado na zona rural de Pedro Juan.

De acordo com informações repassadas por um familiar ao site Ponta Porã Informa, Israel desapareceu, enquanto dirigia s caminhonete Toyota Hilux. Israel mora em Ponta Porã, mas trabalha em uma fazenda na cidade paraguaia.

Quem tiver alguma informação do paradeiro de Israel Tomaz da Silva, pode entrar em contato pelos telefones: 0971 800 266 ou 0976 832 229 (número do Paraguai).

Com 378 confirmações de coronavírus em Dourados, o Comitê de Gerenciamento de Crise do Covid-19 informou a existência de dois pontos com surto da doença no município. De acordo com o médico Ricardo Carmo, membro do Comitê, um é na reserva indígena e o outro na JBS, indústria do ramo alimentício. 

Conforme o médico, “está claro” o surto nestes pontos e nesses locais está sendo feita uma testagem de coronavírus em massa. 

Ele disse ainda que são esperados mais casos positivos nos próximos dias nestes pontos, tendo em vista a ampla leva de exames. 

“Estamos na contenção do avanço destes dois surtos. Claro que além do surto tem que trabalhar a transmissibilidade dentro da cidade”, apontou. 

O médico não descartou que o município possa contar com outros pontos com maior contágio da doença, o que está sendo acompanhado junto a Vigilância Epidemiológica. 

Para ele, caso se melhore a transmissibilidade do coronavírus nos próximos dias, o índice de contágio será reduzido. 

Conforme mostrado pelo Dourados News, no período de 24 horas foram identificados mais 39 casos de coronavírus no município. Destes, 29 foram em perímetro urbano e 10 na reserva indígena. 

O total de testes realizados no período foi de 119, ou seja, praticamente um terço do todo resultou positivo (39). 

Os dados mostram anda que 122 pacientes estão recuperados, 242 em isolamento domiciliar, 13 internados -seis em leitos de enfermaria e sete em UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Houve ainda dois óbitos.

Dourados News entrou em contato com a assessoria de imprensa da JBS para informações das medidas que a empresa tem tomado diante do surto de casos internamente e o número de funcionários afastados de suas atividades. 

A informação enviada à reportagem é que "a empresa esclarece que, de acordo com esse protocolo, tão logo teve a confirmação do primeiro caso de Covid-19 em sua unidade, cumpriu com todas as medidas previstas, afastando os colaboradores conforme indicação médica e monitorando 100% da equipe da planta". 

Não houve o retorno sobre o número de funcionários afastados das atividades, sendo que a assessoria limitou-se a destacar que o número pode ser liberado junto a Secretaria de Saúde. 

A empresa afirmou que tem disponibilizado alcool em gel, aferido a temperatura dos colaboradores e afastou pessoas inclusas no grupo de risco. 

Além disso tem coibido aglomerações nos refeitórios, pontos de descanso, exigido o uso obrigatório de máscaras e demais equipamentos de proteção individual, e realizado a apliação da frota de transporte e demarcação de assentos garantindo distanciamento seguro entre os passageiros; 

Também foi realizada a desinfecção adicional e geral da unidade. 

Já na reserva vem sendo realizado testagem maior nas pessoas que apresentam sintomas da doença e disponibilizado abrigo para manter os indígenas em quarentena. 

 

Página 1 de 7